Cachorro de mendigo

Você já repraou que todo catador de material reciclado, morador de rua ou mendigo (pra generalizar) tem sempre um cachorro fiel e alegre do seu lado? Estava chegando em Campinas após ter dado aula em Piracicaba e vi mais uma vez esse tipo de cena que me comove: um homem maltrapilho puxando uma carroça e conduzindo um cãozinho vira lata ao seu lado, aparentemente felizes (dono e cão). Como os cães são fiéis!!!!!!!

Esse pobre animal deveria estar andando junto de seu dono por algum tempo, não sei se tinha água disponível para beber ou se tinha comido alguma coisa naquele dia. Lembremos que ele estava na rua e, se quisesse, poderia sair correndo para o outro lado, abandonando seu dono. Mas me parece que os cães se acham seres humanos, tal a sua "vontade" de ficar perto de nós. Aliás acho que eles são melhores do que muitos seres humanos, afinal de contas eles não te julgam por ter mais ou menos dinheiro, basta estar ali, junto, mesmo que seja no meio da rua.

Adoro os vira latas, eles são o melhor produto daquilo que chamamos de natureza. Nada contra os cães de raça, mas os cruzamentos entre "parentes próximos" trouxeram as características específicas de cada raça, mas também uma maior pré disposição para determinadas doenças. O vira lata é pau para toda obra. Meu cão é um legítimo vira latas, sinto não ter uma foto dele nessa máquina para ilustrar o post. Ficou doente duas vezes: quando tomou água sanitária e quando comeu muita gordura (mimos da minha sogra para um cão que come quase somente ração, apesar de adorar pão!).

Trabalho o dia todo e quando chego em casa ele não reclama pelo tempo que ficou só... ele só quer que a gente abra a porta da lavanderia para que ele possa tomar o seu lugar junto à família. Ele se deita no tapetinho da sala e fica ali enquanto a gente assiste TV, de vez em quando dá uma olhada na rua pela varanda da sala. Passa pela gente e vem se encostando, do tipo: e aí não rola um carinho nesse filho de quatro patas? Cachorro é tudo de bom.

quinta 08 março 2012 13:23


As alegrias e tristezas de ser professor

Em casa todo mundo é "normal", o único professor sou eu. Na verdade tenho um irmão que dá algumas aulas de contabilidade no ensino superior... mas o foco de seu trabalho não é escolar, é acadêmico (pelo mestrado) e bastante direcionado ao mundo dos negócios. Claro que na minha família todos comparam suas profissões com a minha, principalmente quando voltam a trabalhar após 30 dias de férias anuais e me veem em casa... mas toda profissão tem alegrias e tristezas.

A situação citada acima é uma alegria, realmente fico mais tempo em casa (férias ou recesso) do que a maioria dos outros profissionais desse país, porém durante o período em que trabalho "a pegada é brava". Começa pelo horário em que a gente começa a trabalhar, por volta das 7h da manhã. Ok, muita gente entra as 7h da manhã, mas quantos desses trabalham sempre em pé, falando, pensando e entretendo um monte de gente (em média 40 alunos por sala) até as 22h 40min da noite? Exagerei... nem sempre vou até á última aula do noturno, e nem sempre vamos com o horário corrido, mas em tese entramos cedo e podemos sair bem tarde.

No primeiro semestre de 2012 terei 20 turmas, isso sem contar os alunos que passam pelos meus plantões de dúvidas e que não necessariamente são de salas em que dou aula. Apenas nas turmas oficiais serão por volta de 800 alunos ou mais, estou chutando uma média de 40 alunos por sala. Juro que me esforço para saber o nome de todo mundo, mas com 2 ou 1 aula por semana é bastante difícil!!! É legal trabalhar para bastante gente, na minha profissão não existe monotonia... mudamos de escola, de turmas, de assunto, de horário, nem penso em enjoar.

O trampo fica insano mesmo nos quatro meses do ano em que acumulamos as aulas de ensino médio e cursinho. Isso ocorre de março a junho e de agosto a novembro. Nesses períodos damos um monte de aulas... no meu caso além das aulas existe o desgaste das viagens. São 7 escolas em 3 cidades diferentes e eu não moro em nenhuma delas. Isso cansa. A gente acaba perdendo um pouco da noção do que está acontecendo no mundo, por isso me forço a ler jornais, revistas e assistir aos telejornais. Quando não consigo fazer isso me sinto um ET, parece que os alunos falam de uma realidade da qual eu não participo.

Apesar de tudo ainda amo muito dar aula e organizo meu tempo de modo que possa aproveitar os momentos que tenho livre aos finais de semana. Sobra para o blog, que passa alguns dias sem artigos novos, as vezes por falta de assunto e outras por falta de tempo para escrever.

terça 06 março 2012 16:23


O final do horário de verão

O horário de verão deixa de vigorar na madrugada do próximo sábado para domingo. O decreto que regulamenta o horario de verão estabele seu vigor entre o terceiro domingo de outubro e o terceiro domingo de fevereiro, ou seja, ele deveria ter acabado no domingo passado; em pleno Carnaval!!! Claro que por se tratar de uma data especial o horário de verão foi prorrogado por mais uma semana, o que gerou certa confusão em equipamentos eletrônicos (e em muitas pessoas) que alteram a hora automaticamente.

Segundo cálculos do governo houve uma economia de 4% no consumo de energia nesse período. Parece pouca coisa, mas quando imaginamos que o consumo de energia cresce muito no verão (principalmente devido ao uso dos aparelhos de ar condicionado), vemos que é uma economia significativa. Particularmente prefiro o horário "normal", afinal de contas posso sair de casa com a luz natural pela manhã, hoje ainda estava bastante escuro às 6h 15 min da manhã.

Algumas coisas voltam ao normal, como o horário de verão, enquanto outras estão esquisitamente mudadas. Ontem o Vasco ganhou do Flamengo e classificou-se para a final da Taça Guanabara. Quem diria, o Vice da Gama passou pelo Flamengo com um gol inacreditável perdido pelo Deivid. A Portuguesa da Itália (aquele da camisa verde) está disputando a liderança do campeonato como se fosse um time e não uma sombra daquilo que já foi um clube antes. Só falta agora o timedetreiscor querer ganhar do Corinthians. 

Falando em Timão... ontem ganhamos mais uma. Boa atuação de Willian, não dá pra saber qual será o ataque titular do Corinthians, todos que entram fazem boas partidas. Mesmo o Liedson, que não marca há algum tempo, jogou bem. E ainda temos Elton, Adriano, Emerson e Jorge Henrique. Não sei qual é o problema do time, mas ainda sinto falta de mais gols.  

quinta 23 fevereiro 2012 12:46


Mais um pouco do óbvio

Eu não gosto de futebol, meu amor incondicional é pelo Corinthians! Em posts anteriores eu cito os motivos que me levam a achar o futebol um esporte ultrapassado, monótono, irracional e sem táticas, apesar de todos os esforços dos treinadores e comentaristas esportivos em fazer do futebol uma ciência.

Chega a ser engraçado ouvir as coisas óbvias que os comentaristas dizem, as vezes os comentários são sempre os mesmos independentemente do jogo. Ainda temos os profetas do acontecido, aqueles que fazem suas análises após o resultado do jogo. Isso aconteceu no jogo ontem entre Corinthians e Dep. Táchira e  também no jogo do Santos.

Não existe lógica ou tática no futebol, acredito que não faria a menor diferença se o Timão tivesse o Alex no lugar do Jorge Henrique, ou ainda no lugar de Danilo. A imprensa está dizendo que o Corinthians não jogou bem e que sentiu a pressão da estreia na Libertadores. E quando foi a última vez que o Corinthians jogou bem? Na minha opinião foi sob o comando do Mano Menezes e quando ainda tinha André Santos, Cristian, Elias, Ronaldo e Dentinho, foi o time campeão da Copa do Brasil em 2009.

Após o desmonte desse time e da saída do Mano o Corinthians perdeu poder ofensivo, mas ganhou eficiência defensiva. É difícil fazer gols no Corinthians, nas oito partidas oficiais foram 4 gols sofridos, mas o time também não tem um grande aproveitamento de gols. O risco desse time numa copa eliminatória é tomar um gol bobo (como o de ontem) e não ter poder de reação para fazer o placar necessário. Mas isso não é de hoje, é de sempre. As vezes damos sorte de encontrar uma avenida, como no jogo contra o timedetreiscor, e fazer boas jogadas por ali.

O futebol é irracional, o Corinthians jogava melhor, tocava a bola como se jogasse no Pacaembu. Uma falha do lateral que não cortou uma bola "louca", cabeceada para trás e mal cortada pelo Chicão. Na minha opinião o erro foi do Fábio Santos que deveria ter cortado a bola para a lateral, mas erros acontecem e em sequência tão bizonha que o Táchira chegou ao gol. O Corinthians não ficou pior depois disso, o Táchira que se animou e apertou a marcação. Tudo normal.

Hoje vi um monte de gente usando a camisa do Corinthians, parece que o time ganhou ontem. Mais um óbvio: o time da raça... Será?

quinta 16 fevereiro 2012 11:20


Coisas que não entendo

Definitivamente eu não consigo entender a necessidade se montar "um circo" para julgar um crime mais do explícito, televisionado ao vivo e em cores para todo o país. Até entendo que a lei brasileira estabeleça a formação de juri para julgar crimes contra a vida, mas estamos falando de um caso em que o bandido aprisionou, bateu, torturou física e psicologicamente e como desfecho ainda matou a vítima. Não se trata de um caso de suspeita de crime, em que a análise das provas poderia levar ao culpado, trata-se de um crime premeditado e realizado com requintes de crueldade.

Mais esquisito do que julgar um crime em que a culpa me parece mais do evidente é olhar as ações da advogada de defesa e do réu. Manobras ardilosas como a de arrolar a mãe da vítima como testemunha e depois não querer ouví-la, de orientar a juíza a estudar, de ameaçar se retirar e levar uma comissão da OAB para assegurar o direito de defesa mostram que não existe ética no meio jurídico, existe apenas a letra da lei, que pode ser interpretada e torturada à vontade, de acordo com o desejo de cada um.

O réu não se pronunciou em nenhuma das fases anteriores do processo, novamente seguindo um direito dele. E agora ainda querem alegar que o desfecho do crime ocorreu devido a ação desastrada da polícia. De fato a ação da pólícia pareceu meio desesperada e despreparada, os caras entraram no apartamento em câmera lenta, mas a intenção do bandido, desde o início, era matar a refém. Espero que meus alunos que fizeram  ou fazem direito me perdoem pela ignorância jurídica e pela simplicidade em tratar de um assunto do qual não tenho nenhum conhecimento técnico, mas só faltava um louco como esse sair livre por um "detalhe" do processo.

quarta 15 fevereiro 2012 11:44


|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para blogdowalter

Precisa estar conectado para adicionar blogdowalter para os seus amigos

 
Criar um blog